domingo, 30 de agosto de 2015

Agente do DEGASE é encontrado morto na Zona Norte do Rio

Homem encontrado morto na Zona Norte era agente do Degase

Foi identificado como Luiz Rogasiano Pinheiro Cutalo, de 56 anos, o homem encontrado mais cedo morto e com marcas de tiros na Avenida Brás de Pina, esquina com a Rua Criciúma, em frente ao “Trios Bar”, em Brás de Pina, na Zona Norte do Rio.


As informações foram confirmadas,  pela assessoria da Polícia Civil. Ele atuava como agente do Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase). Segundo o 41° BPM (Irajá), a área foi isolada para o trabalho da perícia e o caso foi encaminhado para a Delegacia de Homicídios (DH) da Capital.

De acordo com a especializada, um inquérito foi instaurado para identificar a autoria do homicídio. O corpo foi encaminhado para Instituto Médico Legal Afrânio Peixoto (IML) Leopoldina, na Região Portuária. As equipes tentam localizar testemunhas e imagens de câmeras de segurança.

http://www.mancheteonline.com.br/homem-encontrado-morto-na-zona-norte-era-agente-do-degase/

Durante revistas em alojamentos agentes socioeducativos encontram armas artezanais

Durante revista nos alojamentos onde menores cumprem medidas de internação provisória no Centro de Socioeducação (Cense) Dom Bosco, na Ilha do Governador, na Zona Norte do Rio, agentes do Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase) encontraram punhais artesanais feitos com cabos de escova de dentes e pedaços da grade da janela.



A inspeção ocorreu no início da tarde deste domingo, dia 30 de agosto. Nenhum interno assumiu ser o dono dos objetos, que foram apreendidos. Esse material costuma ser utilizado para agredir e ameaçar internos de facções rivais e agentes.

Lembrando que o Degase é subordinado à secretaria de Estado de Educação, e não à secretaria de Estado de Segurança Pública, e seus agentes não possuem nenhum tipo de equipamento de defesa não letal para conter essas investidas dos adolescentes.

No último dia 21, dois internos utilizaram esse mesmo tipo de punhal para render um agente do Degase na portaria do Centro de Atendimento Integrado (CAI), em Belford Roxo, na Baixada Fluminense, e fugir.

https://www.facebook.com/RobertaTrindadeRJ/photos/a.235058036537673.56367.224468437596633/964509680259168/?type=1&pnref=story

VEJA TAMBÉM

2 MENORES FOGEM APÓS RENDEREM AGENTE DO DEGASE EM BELFORD ROXO
Os infratores utilizaram punhais artesanais, conhecidos como estoques, para renderem o Agente Socioeducativo que estava na portaria.
O Agente teve um dos punhais colocados em seu pescoço, para forçá-lo a abrir o portão.MAIS


Em Fortaleza, 68 jovens fogem do Centro Educacional São Miguel

Jovens fizeram rebelião e tomaram agentes como reféns.
A Polícia Militar faz buscas para tentar recapturar os fugitivos deste sábado (29).

Segundo funcionários, a fuga aconteceu por volta de 20h40, durante uma rebelião dos jovens. Alguns agentes educacionais afirmaram que alguns colegas foram feitos reféns enquanto os jovens fugiam. Diversos móveis e objetos foram destruídos pelos infratores.

Segundo os funcionários, a fuga aconteceu  quando dois infratores se sentiram mal e pediram ajuda. Os colegas aproveitaram o momento em que os agentes removiam os dois adolescentes e começaram uma rebelião.


As mães dos internos foram ao centro educacional para saber informações dos filhos. A perícia também esteve no local para fazer um levantamento dos estragos.A Polícia Militar faz buscas para tentar recapturar os fugitivos. A Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social informou que ninguém ficou ferido e nega que qualquer pessoa tenha sido feita refém.

Representantes do Centro de Defesa da Criança e do Adolescente dizem que só em 2015, aconteceram 40 rebeliões nas 14 instituições de internação no Ceará.

Centro Patativa do Assaré
Já por volta de 22h, também da sexta-feira, no Centro Educacional Patativa do Assaré, a polícia foi acionada após funcionários serem alertados para a presença de uma arma de fogo entre os adolescentes na instituição. Uma revista foi realizada, mas a Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social ainda não informou se algo foi encontrado.

http://g1.globo.com/ceara/noticia/2015/08/em-fortaleza-72-jovens-fogem-do-centro-educacional-sao-miguel.html

http://g1.globo.com/ceara/noticia/2015/08/no-ce-fuga-de-68-jovens-de-centro-educacional-e-maior-ja-registrada.html


Entidades debaterão situação de centro onde houve fuga de 68 menores

Representantes do Centro de Defesa da Criança e do Adolescente do Ceará (Cedeca), da Defensoria Pública e do Ministério Público do estado e da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa vão se reunir na próxima segunda-feira para debater a situação do Centro Educacional São Miguel, em Fortaleza, que abriga adolescentes que cumprem medidas socioeducativas.



Equipes realizaram hoje (29) a recontagem dos internos e a identificação dos danos causados.

De acordo com a assessoria de Comunicação Social da secretaria, policiais militares continuam no local e mantêm os jovens nos dormitórios.

O órgão informa que, durante o motim, não houve violência contra os servidores que atuam na unidade. Policiais também estão realizando diligências para tentar recapturar os fugitivos.

A STDS informou - por meio de nota - que foram abertos inquéritos administrativo e policial “para apurar os motivos e as circunstâncias da fuga”.

A secretaria não informou quantos adolescentes estavam cumprindo medidas socioeducativas  antes da fuga, mas o Centro de Defesa da Criança e do Adolescente disse que havia 215 internos no local.

Segundo a STDS, o Centro Educacional São Miguel possui capacidade para 90 internos. Já o Cedeca afirma que a capacidade da unidade é menor do que a informada pela secretaria: 60.

Representantes da entidade estiveram hoje no centro educacional e verificaram a situação da estrutura do prédio e dos internos. O assessor técnico Acássio Pereira de Souza relatou que os adolescentes queimaram itens da mobília e que, hoje, entre 30 e 40 menores estavam compartilhando um mesmo dormitório.

Durante a visita, os representantes do Cedeca apuraram que um adolescente foi atingido por um tiro de arma de fogo durante a tentativa de fuga. Ele está internado no Instituto Dr. José Frota (IJF). Além disso, três fugitivos foram recapturados.

Eles ouviram, ainda, relatos de adolescentes de que houve violência por parte dos policiais durante a contenção do motim. Disseram, ainda, que teriam sido obrigados a andar sobre um piso ensaboado, numa dinâmica onde quem cai é agredido.

Essa é a mesma prática relatada por internos de outro centro educacional do Ceará onde houve rebelião no último dia 16.

“A situação de superlotação e de violência foi constatada e já era denunciada pelo Cedeca. Para nós, já era uma tragédia anunciada. Esta é uma situação bastante sensível, que gera esse risco permanente de rebelião e de conflito.”

A Agência Brasil solicitou esclarecimentos da STDS sobre as informações repassadas pelo Cedeca, mas os questionamentos não foram respondidos na nota enviada pela assessoria de Comunicação da secretaria.

http://www.ebc.com.br/2015/08/entidades-debaterao-situacao-de-centro-onde-houve-fuga-de-68-menores


sexta-feira, 28 de agosto de 2015

IV encontro nacional de entidades representativas do CONASSE

Nos dias 26 e 27 de Agosto,  em Belo Horizonte-MG, aconteceu o IV encontro do Conselho Nacional de Entidades Representativas dos Servidores e Trabalhadores do Sistema Socioeducativo (CONASSE). 

Este encontro contou com a presença dos sindicatos do Distrito Federal, Paraná, Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia, Rio de Janeiro, Mato Grosso e São Paulo. Os sindicatos do Amapá, Mato Grosso do Sul e Goiás, não puderam comparecer ao evento.



Esta reunião serviu para articular, a nível nacional, a luta sindical do sistema socioeducativo.

Entre os vários avanços, destacamos que foi organizado um Movimento Nacional do Socioeducativo, uma manifestação que ocorrerá no dia 21/10, em Brasília, tendo início às 09h.

Neste ato, que visa chamar a atenção das autoridades para a importância do nosso trabalho e buscar apoio dos políticos para os nossos Projetos de Lei, cada Estado participante se comprometeu a levar uma quantidade de membros da categoria. Também podem acontecer manifestações nos Estados concomitantemente, a fim de dar maior visibilidade ao movimento nacional.

Além do ato, cada Estado participante divulgará uma carta aberta à sociedade, onde detalharemos as demandas e mazelas de nossa categoria.
Também foi tema do encontro, os Projetos de Lei que tramitam nas duas Casas Federais, como o PL3722/2012, que versa sobre o porte de armas dos Agentes de Segurança Socioeducativo.

Cada entidade se comprometeu em procurar os Deputados Federais de seus respectivos Estados, na busca de apoio para a aprovação deste PL.
Sobre a questão da aposentadoria especial, ficou acertado que o CONASSE apresentará nova minuta de Projeto de Lei ao Senado Federal.

Da mesma forma, o CONASSE apresentará nova minuta de Projeto de Lei ao Senado para a regulamentação dos Agentes de Segurança Socioeducativo. O objetivo é aproximar o máximo possível, este projeto da realidade experimentada pelos Agentes.

No dia 27, houve uma visita às unidades do sistema socioeducativo mineiro, cujo órgão faz parte do cinturão de segurança pública.
Em Minas, o sistema faz parte da Secretaria de Estado de Defesa Social, que se divide em três subsecretarias: Uma para o Sistema Penitenciário (SUAPI), uma para o Sistema Socioeducativo (SUASE) e outra para as polícias e o corpo de bombeiros.

Umas das unidades visitadas foi o Centro Socioeducativo de Justinópolis, em Ribeirão das Neves. Lá, encontramos uma unidade com 90 internos. Para atender a demanda, contam com um efetivo médio de 35 Agentes na equipe (diurno) e 25 (noturno). A escala praticada é a 12 x 36.

A remuneração de um Agente de Segurança Socioeducativo em Minas Gerais, atualmente é de R$4.098,45. Esta remuneração corresponde ao mesmo vencimento inicial percebido pelo Agente de Segurança Penitenciário da SUAPI, com suas progressões funcionais contendo 10 níveis, norteados pela Lei 19.576/2011.

https://www.facebook.com/sinddegase/posts/868115306599413?pnref=story



Veja mais noticias sobre CONASSE

*Presidente do CONASSE se encontra com Dep. Federal Alberto Fraga e entrega uma minuta de Projeto de Lei que versa sobre o porte de armas para os Agentes de Segurança Socioeducativo.

*Pronunciamento em Plenário Presidente do  CONASSE Cristiano Torres

*CONASSE E SITRAEMFA PARTICIPANDO DO ENCONTRO DO  FONACRIAD – SOCIOEDUCAÇÃO E MAIORIDADE PENAL

*III encontro nacional de entidades representativas do CONASSE (Conselho Nacional de Entidades Representativas de Servidores e Trabalhadores do Sistema Socioeducativo)

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Dia 27 de Agosto dia do Psicólogo

foto extraída da pagina do Facebook da FASEPA (fundação atendimento socioeducativo do Pará)

Dia do Psicólogo é lembrado na Fundação CASA

Em comemoração ao Dia do Psicólogo, celebrado no dia 27 de agosto, profissionais destacam a importância da área na medida socioeducativa

Na última quinta-feira (27 de agosto), os psicólogos comemoram o dia da sua profissão. Indispensáveis em uma instituição como a Fundação CASA, os psicólogos exercem papel fundamental na medida socioeducativa de internação, semiliberdade e em regime de internação provisória.

De acordo com Décio Perroni, superintendente de saúde da Fundação CASA e psicólogo de formação, há razões de sobra para parabenizar os profissionais. “Cerca de 500 psicólogos atuam na instituição. O compromisso e dedicação com que desempenham suas funções são essenciais para alcançar os objetivos e ter eficiência na aplicação da medida socioeducativa”, destacou.

Para a gerente psicossocial, Vera Maria Felicíssimo, as psicólogas são responsáveis pelo acompanhamento da saúde mental dos adolescentes. Aprimorar e valorizar o trabalho da área nos centros socioeducativos são os nossos objetivos. “Hoje, disponibilizamos uma plataforma que é um curso a distância em ambiente virtual chamado AVA - ambiente virtual de aprendizagem - contendo publicações que debatem e ampliam o conhecimento”, enfatizou.

Perroni ainda destaca a importância de proporcionar ao jovem um clima de acolhimento. “O trabalho de escuta, reflexão e orientação junto a ele e estendendo também aos familiares e/ou responsáveis pelo adolescente, quando necessário”.

No atendimento, são observados o desenvolvimento afetivo-emocional, as dificuldades, potencialidades, avanços e retrocessos dos jovens e, a partir daí, é possível desenvolver um plano individualizado de atendimento que considere as reais necessidades dos jovens.

Os casos mais complexos, que demandam mais reflexão, são levados para um espaço de discussão clínica, onde a categoria se reúne para debater. Nesses casos, há a supervisão de profissionais do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Psiquiatria Forense e Psicologia Jurídica – NUFOR – do Instituto de Psiquiatria do HCFMUSP.

http://www.fundacaocasa.sp.gov.br/View.aspx?title=dia-do-psic%C3%B3logo-%C3%A9-lembrado-na-funda%C3%A7%C3%A3o-casa&d=4049


Presidente do Sindicato dos Agentes Socioeducativos do Espirito Santo é demitido

O agente socioeducativo e presidente do Sindicato dos Servidores do Sistema Socioeducativo do Estado (Sinases), Bruno Menelli Dalpiero foi demitido pelo IASES (Instituto de atendimento socioeducativo do Espirito santo)

 O servidor respondia a sete procedimentos administrativos disciplinares (PAD) no âmbito do Instituto de Atendimento Socioeducativo do Estado (Iases).

O IASES demitiu o presidente do SINASES, Bruno Menelli, por conceder entrevistas à imprensa. 


Segundo Bruno, a demissão é resultado de um processo de perseguição dentro da autarquia, já que ele expunha o caos do sistema socioeducativo do Estado 

Unidades superlotadas, rebeliões e falta de condições de trabalho para servidores e de internação para adolescentes. “A gente quer mostra para a sociedade o que acontece nas unidades e o governo quer ‘tapar o sol com a peneira’”, diz ele.

A alegação do Iases para a demissão foi “continuadas inobservâncias dos deveres funcionais”.

Em nota publicada na página do Facebook do Sinases, a entidade repudia o ato classificado como perseguição político-sindical. “Desde que assumiu o cargo de presidente do Sinases, Bruno já acumula mais de sete procedimentos administrativos disciplinares pelo simples fato de conceder entrevista à imprensa estadual e nacional relatando as mazelas e falhas graves que ocorrem no processo de ressocialização do Iases”, diz a nota.

A demissão do servidor é mais uma amostra das práticas antissindicais do governo Paulo Hartung (PMDB), que não dialoga com o funcionalismo e nem atende às reivindicações das categorias de servidores públicos.

O setor jurídico do Sinases vai recorrer para tentar reverter a demissão do servidor público. O prazo dado no processo de demissão é de 30 dias para recurso. Além disso, o sindicato vai protocolar uma denúncia de perseguição e prática antissindical Organização Internacional do Trabalho (OIT).

http://seculodiario.com.br/24518/11/agente-socioeducativo-presidente-do-sindicato-da-categoria-e-demitido-do-iases

Três adolescentes fogem da Fundação Casa em São José, SP

Eles pularam o muro da unidade por volta das 21h desta quarta (26).
Uma sindicância foi instaurada; ninguém foi recapturado.

Três adolescentes fugiram da Fundação Casa de São José dos Campos na noite desta quarta-feira (26). Nenhum deles foi recapturado até o fim da manhã desta quinta (27) e uma sindicância foi instaurada.


Fuga jovens Fundação Casa de São José dos Campos (Foto: André Rosa/TV Vanguarda)Os jovens estavam na área externa da unidade por volta das 21h, quando conseguiram pular o muro. A Polícia Militar foi acionada e fez buscas na região.

Caso eles sejam localizados, uma Comissão de Avaliação Disciplinar vai avaliar as sanções que serão aplicadas. Os familiares dos adolescentes serão informados da ocorrência.

http://g1.globo.com/sp/vale-do-paraiba-regiao/noticia/2015/08/tres-adolescentes-fogem-da-fundacao-casa-em-sao-jose-sp.html


quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Comissão da Câmara pode votar revogação do Estatuto do Desarmamento na quinta-feira



A comissão especial que analisa o projeto (PL 3722/12 e apensados) que revoga o Estatuto do Desarmamento (Lei 10.826/13) reúne-se nesta quinta-feira (27) para discutir e votar o parecer do relator, deputado Laudívio Carvalho (PMDB-MG).

O projeto facilita o porte de armas para o cidadão comum, reduz a idade mínima para comprar armas de 25 para 21 anos e descentraliza o procedimento de concessão do porte, que passaria a ser feito pelas polícias civis estaduais.

ARMA


Hoje, o Estatuto do Desarmamento em vigor autoriza apenas policiais e outros profissionais da segurança e da Justiça a circularem armados e exige renovação do registro de três em três anos. O projeto torna o registro definitivo.

Carvalho destacou que a proposta permite o acesso do cidadão brasileiro aos "mecanismos eficazes para sua autodefesa" e, ao mesmo tempo, possibilita ao Estado controlar com eficácia a fabricação, a comercialização e a circulação de armas. O texto chegou a ser discutido na legislatura passada, mas foi arquivado no ano passado depois que a comissão especial criada para examiná-lo não conseguiu votar o relatório final do deputado Claudio Cajado (DEM-BA).

Polêmica
O tema dividiu opiniões en debate recente na comissão especial que debateu o assunto. O vice-presidente do Conselho Federal de Psicologia, Rogério de Oliveira Silva, criticou a descentralização dos procedimentos de concessão de porte de arma, que hoje é atribuição da Polícia Federal, e que passaria também para as polícias civis estaduais.

A representante do Comitê Nacional de Vítimas de Violência, Valéria Velasco, afirmou que a revogação do estatuto seria um "retrocesso", com o argumento de que "arma não protege, mata".

Já o pesquisador de segurança pública Fabrício Rebelo apresentou números baseados em nove anos antes e depois do estatuto para rebater as estatísticas favoráveis ao desarmamento. "Há verdadeiros malabarismos com números tentando mostrar que o estatuto reduziu o número de homicídios e salvou vidas, mas os dados concretos mostram o contrário", disse.

Segundo ele, o estatuto não produziu a redução do número de armas de fogo na prática de homicídios.

http://www.brasilpost.com.br/2015/08/25/revogacao-estatuto-desarmamento_n_8036868.html


VEJA TAMBÉM:

CCJ aprova permissão de porte de armas para agentes de trânsito


A atenção da midia nos casos de violência contra servidores

Devia ter mais atenção nos casos de violência contra servidores Socioeducativos

Quando o fato é com internos há uma certa  urgência e eficiência que não são tão visíveis nos casos de violência em que as vítimas são os  servidores.



Podemos observar “ocorrências como agressões, ameaças e até assassinato envolvendo servidores do sistema socioeducativo  não tiveram uma atenção esperada, e que “há pouca divulgação em comparação às notícias de supostas agressões a internos, amplamente difundidas .

Este blog vem acompanhando todos os acontecimentos envolvendo servidores noticiados na midia escrita e televisiva. Houve caso que sites, emissoras de TV, jornais deixaram de informar sobre funcionários  feridos em rebeliões. Já quando o fato é com interno é divulgado em rede nacional e o caso é sempre relembrado de tempos em tempos.

Agressões físicas,  ameaças de Morte são constantes em centros socioeducativos pelo Brasil a fora . Muitas vezes o servidor fica de boca calada "medo ?" "assédio ?" .  Há casos que não se faz nada em relação ao adolescente  agressor.

O agente socioeducativo muitas vezes  não toma as providencias para punir seus agressores !

-Ele tem que pensar, que, o que seria feito com ele se fosse ele o autor da agressão...?

Faça um Boletim de ocorrencia em todas as ameaças e agressões que vier a sofrer !! 

B.O é um registro de que as coisas não estão indo bem ... Você vai compactuar com isto ? 


terça-feira, 25 de agosto de 2015

Não podemos classificar tantas rebeliões, fugas, agressões a agentes como algo comum

Novo princípio de rebelião ocorre na Usip - Sergipe

Agentes denunciam clima tenso e temem violência



Os agentes de medidas socioeducativas foram surpreendidos por mais um princípio de rebelião dentro da Unidade de Internação Provisória (Usip) da Fundação Renascer.
Na noite da segunda-feira, 24, os internos tentaram derrubar paredes internas e ainda destruíram um suporte de televisão de uma das alas, segundo denúncias de agentes de medidas socioeducativas que preferem o anonimato para não sofrer represália.

Segundo um dos agentes, continua tenso o clima na unidade. A confusão começou com uma manobra dos adolescentes, que solicitaram a presença de agentes alegando que alguém estaria doente necessitando de atendimento. Os agentes de plantão teriam se mobilizado para prestar o atendimento, mas quando se aproximaram da ala foram surpreendidos pela violência.

A tensão foi controlada, mas os agentes continuam temerosos. “Por pouco os agentes não se tornaram reféns”, destacou um agente. “A situação é muito preocupante, os agentes estão correndo risco e há uma superlotação. Lá, estão 70 internos quando a capacidade é para 30 e as condições físicas da unidade estão precárias”, ressaltou.

Comum

A assessoria de imprensa informou que a Fundação Renascer classifica como comum o episódio ocorrido na noite de segunda-feira na Usip e o classifica como tumulto. A situação foi controlada através do diálogo da equipe, segundo a assessoria, sem a necessidade de mobilizar os policiais militares. Segundo a assessoria, houve a tentativa de quebrar a parede e a situação continua controlada.

Por Cássia Santana
http://www.infonet.com.br/cidade/ler.asp?id=176648


No AP, menores provocam tumulto em centro e tentam agredir policiais

Adolescentes infratores subiram nos alojamentos e atiraram telhas, diz PM.
Princípio de rebelião foi controlado pela polícia; não houve fugas.

Militares evitaram fuga de internos no Cesein, em Macapá (Foto: Reprodução/Rede Amazônica)

manhã desta terça-feira (25) um grupo de adolescentes internados iniciou, segundo a Polícia Militar (PM), uma rebelião e depredou alojamentos e salas no Centro Socioeducativo de Internação (Cesein), localizado no bairro Beirol, Zona Sul de Macapá. De acordo com a PM, os menores teriam saído das celas e provocado quebradeira no prédio.

Ninguém fugiu, conforme a polícia.
A PM informou que os adolescentes chegaram a subir nos telhados e atiraram telhas contra os agentes militares que atuavam na contenção do tumulto. Ninguém ficou ferido. Os internos foram controlados e todas as celas foram revistadas antes do retorno deles para os alojamentos.
Dentro das celas, equipamentos e estruturas foram quebrados, além de colchões espalhados. O Cesein apura como iniciou a confusão e como os internos saíram dos alojamentos.

Menores quebraram telhas e atiraram contra PMs e monitores (Foto: Reprodução/Rede Amazônica)
destruição

http://g1.globo.com/ap/amapa/noticia/2015/08/no-ap-menores-provocam-tumulto-em-centro-e-tentam-agredir-policiais.html?utm_source=facebook&utm_medium=share-bar-desktop&utm_campaign=share-bar

Jovens fazem princípio de motim em Centro Socioeducativo de Rio Branco
Internos bateram nas grades durante visita neste domingo (23).

Bope e PM foram até o local para dar suporte aos agentes.
Aline Nascimento

Adolescentes que cumprem medidas socioeducativas no Centro Socioeducativo Santa Juliana, localizado no bairro Bosque, em Rio Branco, fizeram um princípio de motim na tarde deste domingo (23). 

Segundo informações da direção do local, aproximadamente 75 jovens de quatro alas bateram nas grades das celas para reivindicar mais tempo de visita. A Polícia Militar e o Bope foram até o local para atender a ocorrência que levou cerca de 30 minutos para ser contornada.

O diretor do Instituto Socioeducativo do Acre (Ise), Rafael Almeida, disse que a batedeira ocorreu no momento da visita. Ele conta que os jovens chutaram as grades e gritavam para chamar atenção.
saiba mais


“Houve batedeira de grade, das cinco alas que nós temos quatro bateram grades, mas a situação foi contornada, a visita aconteceu normalmente não houve gravidades. Eles alegaram que queriam mais tempo de visita e visitas íntimas. Chamamos o Bope para dar um suporte até mesmo para não evoluir [a situação] e tudo foi controlado”, disse.

Questionado se outro motivo do motim seria uma suposta falta de água no local, Almeida negou que informação fosse verdadeira e disse ainda o local está recebendo a visita de um corregedor para avaliar as instalações do local.

“Não procede a informação. A água que eles tomam é de primeira. Temos quatro poços que abastecem nossa unidade e uma empresa terceirizada faz o serviço de manutenção. Fazemos semanalmente manutenção nos poços e filtros de água. Nosso corregedor estava hoje na hora do almoço para ver a refeição e avaliar tudo lá dentro. Ele estava verificando tudo no local e não temos problemas com água”, argumentou.

De acordo com o diretor, o horário de visita é das 7h30 às 17h30. Ele destacou que cada interno pode ficar duas horas com os familiares e não são permitidas visitas íntimas no centro. "Aqui é uma unidade muito segura, é uma das mais antigas e mais seguras no estado. Não foi preciso nenhuma intervenção, algemas ou algo do tipo. Tudo foi resolvido no diálogo”, finalizou.

http://g1.globo.com/ac/acre/noticia/2015/08/jovens-fazem-principio-de-motim-em-centro-socioeducativo-de-rio-branco.html